Você está aqui:

Últimas Notícias

Left direction
O saltador Mauro Vinícius Hilário da Silva, o Duda, venceu o GP Internacional Caixa/Governo do Pará de Atletismo, neste domingo, no Estádio do Mangueirão, em Belém (PA), com a marca de 7,95 m, seguido pelo chileno Daniel Pineda (7,65 m) e pelo brasileiro Lourival Nogueira de Almeida Neto (7,50...
A campeã mundial do salto com vara, Fabiana Murer, conquistou a medalha de prata neste domingo (30/6), na etapa de Birmingham (ING) da Diamond League. A saltadora do Clube BM&FBOVESPA alcançou 4,63 m, na prova vencida pela cubana Yarislei Silva, com 4,73 m. Jennifer Suhr, campeã olímpica em ...
O 45o CBOT ( Congresso Brasileiro de Ortopedia e Traumatologia) organizado pela SBOT e contou com a participação do Dr. Cristiano Laurino, que ministrou palestra sobre a "Fisiologia da Lesão Muscular". A aula foi ministrada no Dia da Especialidade, 16 de novembro, evento organizado pela Sociedad...
O atleta é responsável por toda e qualquer substância encontrada em seu organismo. A preocupação com o doping deve ser tema constante na vida do atleta profissional. Dentro deste escopo foi ao ar em 16/11/2013 a matéria da Band sobre doping! Dr. Cristiano aponta a importância do tema. Confi...
O dr Cristiano Laurino participa do Current Concepts of Joint Replacement 2013 no Hyatt Regency Grand Cypress. Excelente evento sobre osteoartrose e artroplastias do quadril e joelho,realizado anualmente nos Estados Unidos. ...
      Clube de Atletismo BM&FBOVESPA faz parceria com CBAT e CPB   As duas parcerias, formalizadas nesta quinta-feira (20/2), com a Confederação Brasileira de Atletismo (CBAt) e o Comitê Paralímpico Brasileiro (CPB), consolidam o CT de São Caetano do Sul do Clube de...
  Comunica-se que o Brasil participará dos Campeonatos Mundiais de Atletismo Indoor nos dias 07 a 09 de março de 2014 em Sopot, Polônia com a seguinte Delegação: Chefe: Marcos Paulo Garcia de Andrade Delegados: Antonio Carlos Gomes (CBAT) e Daniel Bernardo das Neves (NIKE)...
O Brasil assistiu ao coroamento do bicampenato mundial em pista coberta, no salto em distância, do atleta Mauro Vinicius Hilário da Silva, o Duda, no último sábado dia 08 de março. Duda se tornou o o primeiro atleta bicampeão mundial brasileiro, passando a ser o terceiro atleta do mundo a c...
No dia 29 de março foi realizado o Curso de Extensão em Traumato-Ortopedia  - CETO, organizado pelo departamento de Ortopedia da UFRJ e coordenada pelos drs. Cesar Fontenelle e Petro Mannarino. O evento foi realizado no auditório da academia Body Tech no Shopping Cittá América no período da ...
Entre os dias 2 e 3 de abril de 2014 aconteceu em Cartagena de Índias, Colômbia, a 3a Reunión Latino Americana de Inflamación & Dolor - Pain Academy 2014.  Médicos da América Latina especialistas em Ortopedia e traumatologia, fisiatras, nutricionistas, intensivistas e anestesiologistas discu...
Sanofi, farmacéutica comprometida por el cuidado de la salud y el bienestar de las personas, organizó del Primer Congreso de Cuidados de Salud Primarios, dictado por especialistas de trayectoria internacional, que se llevó a cabo en la ciudad de Manta. El evento contó con la presencia de más ...
Dr Cristiano Laurino fala sobre a "A arte de correr" na 1a edição da revista Podium. Clique aqui para ler o artigo...
Right direction

O ácido hialurônico e o papel da viscossuplementação na osteoartrite do joelho

O ácido hialurônico (AH) é um polissacarídeo polianiônico, também conhecido como um glicosaminoglicano. É composto por unidades alternadas de N-acetilglicosamina e moléculas de glucoronato de sódio.

A cadeia do polissacarídeo pode ser de até cerca de 12.000 unidades de dissacarídeo de comprimento e apresenta um peso molecular de 4-6 milhões de daltons. As longas cadeias de polissacarídeos se sobrepõem e se emaranham, formando uma rede.

As células chamadas de sinoviócitos, localizadas na membrana sinovial (hialócitos tipo A) são os responsáveis pela produção de AH. A concentração de AH é de 2 - 4 mg/ml no líquido sinovial de uma articulação saudável.

A distribuição do ácido hialurônico na articulação do joelho é de 64% na cartilagem hialina, 19% no líquido sinovial e 7% na membrana sinovial.

joelho

Quais as funções do ácido hialurônico numa articulação saudável?

  • Proteção do tecido sinovial e a superfície de colágeno de danos mecânicos ou devido a espécies reativas de oxigênio.
  • Preenchimento do espaço intercelular das redes de colágeno fibrilar agindo como um lubrificante.
  • Absorção de impacto devido à natureza elastoviscosa das redes permitindo uma adaptação ao estresse mecânico aplicado.
  • Efeito antiinflamatório e analgésico, através da redução da expressão de IL-1 (interleucina -1) e supressão da atividade TNF-α (fator de necrose tumoral alfa)

Qual o comportamento das moléculas de ácido hialurônico durante o exercício?

Durante um movimento lento as moléculas de AH sofrem pequena deformação e se alinham em direção ao fluxo, comportando-se como um fluido viscoso e dissipando a energia mecânica como calor.

Durante um impacto rápido, como a aterrissagem de uma corrida, as moléculas de ácido hialurônico exibem comportamento elástico. A energia é armazenada dentro da rede molecular e o choque aplicado ao sistema é absorvido até o momento em que a energia pode ser dissipada em fluxo viscoso.

A osteoartrite se caracteriza por um desequilíbrio entre a síntese e a degradação da matriz de cartilage hialina. A degradação da cartilagem é mediada por: citocinas pró-inflamatórias; metaloproteinases da matriz (MMPs): colagenases, estromelisina, gelatinases; Agrecanases; Prostaglandinas e Óxido nítrico (NO). A degradação da cartilagem é mediada por: citocinas anti-inflamatórias, TIMPs (inibidor tecidual de metaloproteinases), fatores de crescimento, síntese de colágeno e síntese de proteoglicanos.

O ácido hialurônico se modifica no fluido sinovial no decorrer da osteoartrite, sendo que o peso molecular, a elasticidade e a viscosidade tornam-se reduzidos. No fluido sinovial jovem e saudável o AH tem peso molecular de 6 milhões de Daltons, elasticidade de 117
Pa em 2.5 Hz e viscosidade de 45
Pa em 2.5 Hz, enquanto que no fluido sinovial da osteoartrite o AH tem peso molecular de 1.9 milhões de Daltons, elasticidade de 1.9
Pa em 2.5 Hz e viscosidade de 1.4
Pa em 2.5 Hz.

As diretrizes atuais para a viscossuplementação são:

Osteoarthritis Research Society International (OARSI) (2008):

Injeções intra-articulares (IA) de ácido hialurônico podem ser úteis em pacientes com OA de joelho ou quadril. Elas se caracterizam pelo surgimento tardio, mas de duração prolongada, do benefício sintomático quando comparado a injeções IA de corticosteróides.

American Academy of Orthopaedic Surgeons (AAOS):

A viscossuplementação pode ter um papel importante no tratamento da dor no joelho causada pela osteoartrite durante as 12 semanas iniciais nas mãos de médicos com proficiência técnica em artrocentese.

Injeções intra-articulares de AH são recomendadas em 8/9 diretrizes existentes como uma modalidade terapêutica útil para tratar pacientes com osteoartrite de joelho como um viscossuplemento ou produto farmacêutico.

Os modos de ação dos viscosuplementos são:

  • Anti-nociceptivo:
  • Redução da transmissão evocada nervo sensoria
  • Redução dos níveis de aminoácidos excitatórios
  • Anti-hiperalgésico:
  • Diminuição da expressão do gene COX-2 e dos níveis de PGE2
  • Aumento da elastoviscosidade do fluido sinovial
  • Aumento da produção de HWM HA por sinoviócitos
  • Supressão da atividade MMP IL-1 estimulada. MMPs são responsáveis pelo catabolismo da matriz de cartilagem hialina
  • Preservação da cartilagem hialina
  • Normalização de alterações induzidas pela OA na expressão gênica

Dr. Cristiano Frota de Souza Laurino


Referências Bibliográficas

  1. Balazs EA et al. Arthritis Rheum. 1967;10(4):357-376.
  2. Praest et al. Clinica Chimica Acta. 1997;266:117-128.
  3. Mazzucco D, McKinley G, Scott RD, Spector M. J Orthop Res. 2002;20:1157-1163.
  4. Altman RD, Gold GE. Osteoarthritis Cartilage. 2007;15(suppl A):A1-A56.
  5. Balazs EA, et al. Arthritis Rheum 1967;10(4):357-376.
  6. Praest BM, Greiling H, Kock R. Clin Chim Acta. 1997;266(2):117-128.
  7. Mazzucco D, et al. J Orthop Res. 2002;20:1157-1163.
  8. Zhang W et al. Osteoarthritis Cartilage. 2008;16(2):137-162.
  9. AAOS Clinical Guideline on Osteoarthritis of the Knee Support Document. 2010.
  10. 10. Jordan KM, et al. Ann Rheum Dis. 2003;62;1145-1155
  11. 11. Gomis A. et al. Arthritis Rheum 2004;50:314-326.
  12. 12. Jean Y-H et al. J Orthop Res 2006;DOI 10.1002/jor.20123.
  13. 13. Smith MM, Ghosh P. Rheumatol Int 1987;7:113-122.
  14. 14. Bagga H et al. J Rheumatol 2006;33:946–50.
  15. 15. Waddell DD et al. Clin Orthop Rel Res 2007;465:241-248.
  16. 16. Marshall KW et al. JBJS 2000;18:416-425.
  17. 17. Shimizu C et al. Osteoarthritis Cartilage 1998;6:1-9. 10.
  18. 18. Li P et al. OARSI 2004.

{loadposition social}
 

                                                      mapa                   agenda                            mensagem

rssyoutubetwitterfacebook     SIGA-NOS NAS REDES SOCIAIS

 Rua Botucatu n. 591 conjunto 182 ver mapa
04023-062 Vila Mariana São Paulo (São Paulo SP)

Telefone : 11 50817850  
Fax: 50817850                                                                                                                                                                 

Facebook

Vídeo mais visto

Àrea Restrita

  • Registrar-se
    *
    *
    *
    *
    *
    Fields marked with an asterisk (*) are required.
  • Nós temos 24 visitantes online