Você está aqui:

Últimas Notícias

Left direction
A campeã mundial do salto com vara, Fabiana Murer, conquistou a medalha de prata neste domingo (30/6), na etapa de Birmingham (ING) da Diamond League. A saltadora do Clube BM&FBOVESPA alcançou 4,63 m, na prova vencida pela cubana Yarislei Silva, com 4,73 m. Jennifer Suhr, campeã olímpica em ...
O atleta é responsável por toda e qualquer substância encontrada em seu organismo. A preocupação com o doping deve ser tema constante na vida do atleta profissional. Dentro deste escopo foi ao ar em 16/11/2013 a matéria da Band sobre doping! Dr. Cristiano aponta a importância do tema. Confi...
      Clube de Atletismo BM&FBOVESPA faz parceria com CBAT e CPB   As duas parcerias, formalizadas nesta quinta-feira (20/2), com a Confederação Brasileira de Atletismo (CBAt) e o Comitê Paralímpico Brasileiro (CPB), consolidam o CT de São Caetano do Sul do Clube de...
O Brasil assistiu ao coroamento do bicampenato mundial em pista coberta, no salto em distância, do atleta Mauro Vinicius Hilário da Silva, o Duda, no último sábado dia 08 de março. Duda se tornou o o primeiro atleta bicampeão mundial brasileiro, passando a ser o terceiro atleta do mundo a c...
No dia 29 de março foi realizado o Curso de Extensão em Traumato-Ortopedia  - CETO, organizado pelo departamento de Ortopedia da UFRJ e coordenada pelos drs. Cesar Fontenelle e Petro Mannarino. O evento foi realizado no auditório da academia Body Tech no Shopping Cittá América no período da ...
Entre os dias 2 e 3 de abril de 2014 aconteceu em Cartagena de Índias, Colômbia, a 3a Reunión Latino Americana de Inflamación & Dolor - Pain Academy 2014.  Médicos da América Latina especialistas em Ortopedia e traumatologia, fisiatras, nutricionistas, intensivistas e anestesiologistas discu...
Sanofi, farmacéutica comprometida por el cuidado de la salud y el bienestar de las personas, organizó del Primer Congreso de Cuidados de Salud Primarios, dictado por especialistas de trayectoria internacional, que se llevó a cabo en la ciudad de Manta. El evento contó con la presencia de más ...
Dr Cristiano Laurino fala sobre a "A arte de correr" na 1a edição da revista Podium. Clique aqui para ler o artigo...
O Brasil conquistou na tarde deste domingo dia 3 de agosto de 2014 o oitavo título em 16 edições do Campeonato Ibero-Americano Caixa de Atletismo, disputado no Estádio Ícaro de Castro Mello, no Ibirapuera, em São Paulo. A equipe somou 48 medalhas, sendo 16 de ouro, 17 de prata e 15 de bronze. ...
A Revista IstoÉ, publicou matéria no dia 09/08/2014, abordando os aspectos envolvidos no sucesso do Clube de Atletismo BM&FBOVESPA. O artigo aborda a importância do investimento consciente em todos os aspectos que vão desde a formação até o desenvolvimento de atletas de alto rendimento. Cli...
A corrida de rua já é praticada por cerca de 4 milhões de pessoas no Brasil, um público que movimenta cerca de R$ 3 bilhões por ano. Previna-se de lesões e cuide da sua saúde. Clique aqui para ler a matéria completa. (Revista Mulher - ago 2014) Dr. Cristiano Frota de Souza Laurino...
A corrida não é inócua, como muitos acham. A incidência de lesões em um ano de prática regular de corrida varia de 26% a 92%, conforme as mais diferentes pesquisas feitas com corredores de todo tipo, amadores ou profissionais. Joelhos e tornozelos são as partes mais afetadas – por isso, qu...
Right direction

A Ruptura do tendão Patelar do joelho

O tendão patelar é um ligamento que conecta dois ossos (patela e tíbia) e integra o aparelho extensor do joelho. Sua importância é fundamental nos movimentos do joelho.

Joelho_ant_

As rupturas do tendão patelar são relativamente raras e geralmente unilaterais. A verdadeira freqüência com que ocorre na população de esportistas é desconhecida, mas são observadas mais frequentemente numa população de indivíduos com idade inferior a 40 anos.

Tendao_patelar_roto

O treinamento esportivo geralmente beneficia as qualidades e características dos tendões, porém, a intensidade e freqüência com que certas cargas são aplicadas aos tendões, podem ser, por vezes, perigosas e preocupantes. A capacidade de remodelação dos nossos tendões frente às cargas impostas é ainda motivo de pesquisas e interesse científico.

O mecanismo típico da lesão é a contração excêntrica violenta do músculo quadríceps com o pé fixo ao chão e o joelho flexionado na aterrissagem de um salto. Este mecanismo independe de um traumatismo direto sobre o joelho.

Nem só os atletas sofrem rupturas dos tendões, o que significa que cargas desproporcionalmente elevadas em relação à capacidade de resistência dos tendões podem provocar rupturas. Tendões doentes são vulneráveis, porém a maioria deles é assintomática, o que diminui a percepção do indivíduo sobre o problema. A força estimada para ocorrer a ruptura é superior a 17 vezes o peso corporal, porém tal intensidade pode ser atingida em algumas modalidades esportivas, sem que ocorra qualquer alteração do tendão. Tal fato se deve a múltiplos fatores de adaptação ao esforço e à condição genética.

A história mais frequente é o aparecimento de dor súbita e incapacidade de extensão ativa do joelho. O exame físico revela deformidade (patela alta ou luxada), inchaço, hematoma e limitação funcional. As radiografias avaliam a condição óssea da patela e os exames de ultrasom e ressonância magnética permitem a avaliação das características da ruptura (extensão e localização) e das lesões associadas.

A ruptura do tendão é totalmente incapacitante, resultando na inabilidade de realizar a extensão completa do joelho. Localiza-se no sítio de enfraquecimento do tendão, como resultado de degeneração crônica. Tal degeneração associa-se a microtraumas repetitivos e distúrbios de adaptação às cargas impostas durante a atividade física. O ponto de ruptura mais comum ocorre geralmente na transição entre o osso da patela (pólo inferior) e o início do tendão, mas pode ocorrer no meio do tendão ou na inserção óssea na tíbia .

Outros fatores predisponentes às rupturas são descritos como: múltiplas infiltrações de corticosteróides, usuários de esteróides anabólicos, diabetes, insuficiência renal crônica, artrite reumatóide, lúpus eritematoso sistêmico e nos usuários crônicos de corticosteróides. Os pacientes submetidos a algumas cirurgias do joelho também podem sofrer rupturas, como: artroplastias totais (próteses), reconstrução do ligamento cruzado anterior com enxerto do tendão patelar e após a remoção cirúrgica de áreas de tecido degenerado.

A intervenção cirúrgica precoce e adequada permite a recuperação do movimento e da força. Avanços recentes nas técnicas cirúrgicas permitem a reabilitação mais precoce dos pacientes operados e a utilização de enxertos (tendão do semitendíneo e grácil) para reforçar a sutura do tendão é também utilizada de rotina nos reparos cirúrgicos.

Degeneração não é inflamação e esta diferença pode ser avaliada por métodos de diagnóstico por imagem (ultrasom e ressonância magnética). A avaliação periódica dos principais tendões (patelar e calcâneo) permite a identificação das tendinopatias (doenças dos tendões), além de quantificar e localizar as áreas enfraquecidas, o que fornece informações importantes sobre o risco de rupturas.

Cuide dos seus tendões e bons treinos !

{loadposition social}
 

                                                      mapa                   agenda                            mensagem

rssyoutubetwitterfacebook     SIGA-NOS NAS REDES SOCIAIS

 Rua Botucatu n. 591 conjunto 182 ver mapa
04023-062 Vila Mariana São Paulo (São Paulo SP)

Telefone : 11 50817850  
Fax: 50817850                                                                                                                                                                 

Facebook

Vídeo mais visto

Àrea Restrita

  • Registrar-se
    *
    *
    *
    *
    *
    Fields marked with an asterisk (*) are required.
  • Nós temos 22 visitantes online